Impacto da Manutenção: Reflexões sobre o Arsenal Nuclear Russo

Publicado por: Redação
10/05/2024 05:52 PM
Exibições: 120
Cortesia Editorial Pixabay
Cortesia Editorial Pixabay

Uma Análise Abrangente do Potencial Nuclear Russo

 

Nos círculos militares, a discussão sobre o potencial nuclear da Rússia em comparação com os Estados Unidos é um tópico de interesse constante. Recentemente, o ex-chefe do Serviço de Inteligência Estrangeira da Ucrânia, general do exército Mykola Malomuzh, trouxe à tona essa questão de forma franca e direta, lançando luz sobre uma disparidade significativa entre os dois países.

 

De acordo com Malomuzh, o potencial nuclear da Rússia está em um estado muito pior do que o dos Estados Unidos. Em declarações públicas, ele destacou que essa avaliação não é baseada em meros relatórios, mas sim em conhecimento direto adquirido através de inteligência e participação na proteção de instalações nucleares russas.

 

Uma das principais preocupações levantadas pelo general é a idade avançada das instalações nucleares russas. Muitas delas foram desenvolvidas nas décadas de 70 e 80 e não passaram por reabilitação ou manutenção adequada desde então. Esse descuido prolongado pode comprometer seriamente o funcionamento dessas instalações e, por extensão, a eficácia do arsenal nuclear russo.

 

Comparativamente, os Estados Unidos investiram significativamente em modernização e manutenção de suas instalações nucleares ao longo dos anos. Isso coloca o potencial nuclear dos EUA em um patamar muito mais robusto em termos de prontidão e confiabilidade.

 

Malomuzh não hesitou em enfatizar essa disparidade, afirmando que o potencial nuclear da Rússia é cerca de 70-80% menor do que o dos Estados Unidos. Ele destacou a falta de trabalho de rotina e reabilitação nas instalações nucleares russas, o que representa uma ameaça potencial não apenas para outros países, mas também para a própria Federação Russa.

 

Em última análise, as palavras do general Malomuzh servem como um alerta para a comunidade internacional sobre a importância de monitorar de perto a segurança e a estabilidade do arsenal nuclear global. Enquanto os Estados Unidos continuam a liderar em termos de capacidade nuclear, a Rússia enfrenta desafios significativos que podem comprometer sua posição nesse campo crucial da segurança nacional e global.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags: